outro danças

outro danças | bitch | alexandra dias
outro danças | bitch | alexandra dias

outro danças | bitch | alexandra dias | foto marcella toth
outro danças | bitch | alexandra dias | foto marcella toth

outro danças | cães | foto felipe campal
outro danças | cães | foto felipe campal

outro danças | bitch | alexandra dias
outro danças | bitch | alexandra dias

1/3

A OUTRO é uma empreitada proposta pela artista Alexandra Dias que visa se instaurar na conexão com múltiplos artistas e coletivos. OUTRO surge de uma pesquisa que se relaciona com questões da antropofagia e que se desdobra em exnovações (no lugar de inovações), outroduções (no lugar de introduções), outroria (no lugar de autoria), e outras bastardizações e extroversões. A OUTRO cria trabalhos que transitam entre a dança, o teatro, e a performance.

 

A OUTRO tem sede em Pelotas e já realizou os trabalhos Outroduction (2018), apresentado no Platform Festival em Londres, BITCH (2019), apresentado no Jubilee Theatre e Michaelis Theatre em Londres, e CÃES (2020) que recebeu o financiamento do Procultura em Pelotas. Alexandra é artista da dança e professora do Curso de Dança da Universidade Federal de Pelotas, é Bacharel e Mestre em Artes Cênicas pela  UFRGS e PhD em Dança pela University of Roehampton (Londres - Inglaterra).

 

oficina

Hey bitches! & Home. Pega! Come.

Antropofagia, de(cu)lonização, e trânsito entre o devir-pessoa e o devir-cãocadela.

 

Oficina-performance-intercâmbio de repertório que vai abordar a pesquisa do grupo OUTRO Danças. Desta forma, iremos trabalhar a ativação da antropofagia de(cu)lonial no corpo. Este trabalho envolve a experiência de criar um corpo apto à devoração, seguido pela exploração de antropofagizar o outro. Na oficina, vamos explorar a possibilidade de abrir e conectar buracos do corpo, especialmente aqueles interditados pela heteronormatividade dominante (anus e vagina), experimentando a chegada de um ser transespecífico que fica entra a mulher e a cadela, propondo reposicionar o termo “bitch” (cadela).

 

O workshop é resultante de uma pesquisa-guiada-pela-prática conduzida em meus estudos de doutoramento em dança na University of Roehampton – Londres UK. O trabalho é intitulado BITCH – The Solo-Cannibal Practice: An Anthropophagic Study to Solo Dance Making. Assim, na oficina, as participantes irão experimentar coreografias desenvolvidas para o solo BITCH e para o espetáculo CÃES. Para compor este trabalho de pesquisa, fiz uma jornada através do conceito da antropofagia, investigando suas raízes indígenas e os preceitos cunhados por Oswald de Andrade em seu paradigmático Manifesto. Eu mergulhei em movimentos e artistas antropofágicos e em recentes atualizações e outras derivações do conceito, principalmente as visões-obra oferecidas por Jota Mombaça, Lygia Clark, Sérgio Vaz, André Vallias, Sueli Rolnik e Eduardo Viveiros de Castro. Ao fazer isso, eu produzi aquilo que chamo de corpo- antropofágico, um corpo que é aberto a incorporação do outro por meio da animação de todos os seus buracos, como espaço de entrada e saída intercambiáveis.

Público-alvo: Performers, dançarines, atores, movedores, feministas.

Duração: 4 horas. Primeiro dia: oficina “Hey Bitches!” com Alexandra Dias (2 horas).

Segundo dia: oficina “Home. Pega! Come” com Alexandra Dias e elenco do espetáculo

CÃES (2 horas).

Necessidades: Espaço amplo, sonorização, luz cênica (opcional). Número de participantes

depende do tamanho do espaço.

Classificação indicativa: 18 anos

QUANDO: 12 e 13 de abril (seg e ter)

HORÁRIO: 14h às 18h

online e gratuita através da plataforma Zoom

[inscrições encerradas para esta oficina]

 

Links do grupo

https://outrodances.wordpress.com/

https://www.instagram.com/outro_dancas/